Sonya Azevedo
Essência em versos e prosas
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos


Pater Noster
 
 
 
Pai Nosso que estais no Universo,
No centro deste temeroso em vastidão,
Onde o sol faz-se cumprir a Sua missão,
De aquecer-nos com o Seu amor terso.
 
E, no momento que a fusão se processa,
Santifico e plenifico-me co'o Vosso Nome.
Busco o Vosso Reino no irmão sem agnome
Que lapida a tristeza da vida sem pressa.
 
E em ato puro, de um coração aprendiz
A executar ao Amor o seu último adágio,
Numa prece de luz, co'os clarins de anis,
Rogo a Ti, serenidade a este estágio.
 
Clamo aos anjos que seja feita Sua Vontade,
E, que mi'a essência cônscia de Sua dignidade,
Faça-se enlevada por tão distinto caminho do ser
Que, entre o Céu e a Terra, faz-se vital percorrer.
 
Que o nosso labor diário à leveza espiritual,
Seja-nos premiado em amor a partilhar,
Como o Pão que Jesus, aos fiéis, em ritual,
Alimentou-os de luz qual estrela a brilhar.
 
Perdoai-nos os tropeços desta estrada,
Que distraídos por ilusões da vida material,
Ofendemos os parceiros de caminhada,
E, no  perdoar, elevamo-nos ao imaterial.
 
E, quando estivermos cansados da escalada,
Não nos faça tornarmos às tentações,
Livra-nos com o zelo de um Pai à traquinada
Do filho, e, c'os anjos, faça-nos Suas canções. 
 
Amém

 
Em 12/04/12
Sonya Azevedo
Enviado por Sonya Azevedo em 12/04/2012
Alterado em 12/04/2012

Música: unchained melody - Zamfir

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários