Sonya Azevedo
Essência em versos e prosas
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos



Agradeço aos amigos pelas magníficas interações.
Peço desculpas pela demora em publicar,
mas os olhos e suas alergias podam-me a entrada no pc.
Assim as publicarei na medida do possível.
Muita luz e paz.
Abs


O amigo Escreverati De Luca e seu mimo, quando não em seus versos, emprestando aos meus versos, a beleza de sua voz,
a minha gratidão e amizade.

De ti não me desprendo,
Podes partir,
Mas sempre estarás aqui.

Partidas e chegadas,
Sina da vida.


Escreverati De Luca

A amigo e poeta Jacó Filho e sua belíssima interação,
o meu muito obrigada.

Despedida

Já chegou o dia da grande partida,
Sendo, por certo, de todos, a maior,
Que em mudanças físicas, se traduz.

Enquanto meu espírito se faz luz,
Meu corpo mergulhará no antigo pó,
Com anjos amigos puxando o meu trenó.
Vamos juntos mas parecendo está só

Quando meu Pai, minha alma conduz.

Jacó Filho

Ao amigo e Poeta Olavo, meu agradecimento por sua
magnífica interação nesta bela quadra.

Não adianta você não querer
Porque nunca vou lhe deixar
Quero chamar poesia de você
Tanto no sol, no mar e no luar.

Poeta Olavo

Sempre benvindo poeta Stenius e seus belos versos

O Amor

Eu creio que o amor não tem despedida.
Quem ama sente o amor até pelos ares.
O amor tem massa nos circos polares.
O amor nos deslumbra, está firma na lida.
O amor é a soma, a multiplicação da vida.
O amor nos encanta, ele nos dá sossego.
O amor que sinto, dele eu jamais abnego.
O amor de quem ama, flerta com o coração.
O amor de quem floreia em toda estação.
O amor até nos deixa com cara de prego.

Stenius Porto

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Agradeço, desculpando-me pela demora na publicação, ao poeta
Gualberto Marques que tão belamente interagiu.

O Poeta Adormecido

Embalado por remotas imagens,
Adormecem em meu peito com doçura
Palavras de amor em mensagens
Que em sonhos se evadem da clausura.

A lua no céu prossegue na sua roupagem
Suaves loas ecoam na noite escura,
Acordo..., não vejo nenhuma imagem,
Nem mero idílio ou partitura.

Ensonado procurei o amuleto
Qua ajudasse a ter mais sentido
Assim, conseguii fazer um soneto.

Pouco consolado, mas agradecido
Pela noite de onírico afeto,
Sonhos de amor, faz sempre sentido.

Gualbero Marques.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Sonya Azevedo
Enviado por Sonya Azevedo em 16/08/2018
Alterado em 24/03/2019
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários