Sonya Azevedo
Essência em versos e prosas
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos



Agradeço ao amigo Gualberto Marques sua magnífica interação.

Partida sem um Adeus
(Gualberto Marques)

Ouve-se uma porta que o vento fechou.
Facto que em muitas casas acontece.
Alguém que partiu e um coração maltratou.
É triste e dói, com o tempo se esquece.

Vida no tempo continua e tudo sara.
O coração dorido mantém-se a pulsar.
Amigos e família não te desemparam
Para uma nova etapa se iniciar.

Pais, filhos e netos serão um bom esteio.
Vão ajudar tristezas a desaparecer.
Quem fica não vai sentir-se ?patinho feio?

Agora meu pensamento é para esquecer
Viva com bom ânimo e sem enleio
Ninguém teme o tempo que tem de viver.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Agradeço também ao amigo Poeta Olavo por seu mimo em versos

Ela saiu e bateu a porta
Deixando rastros de seus passos
Para muita gente não importa
Mas sem ela fico sem abraços.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Agradeço a querida Norma Aparecida Silveira Moraes
sua primorosa interação.

O adeus causa solidão
Leva toda minha alegria
Machuca muito o coração
Que desabafo em poesia.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Agradeço ao amigo Stenio Porto, seu mimo em versos.

Desejei Ficar

Desejei ficar, mas ouvi o seu adeus
Tudo entre nós acabou, nada restou
Você já não me apetece, me afastou
Você inclusive se separou dos seus
Agora fico aqui caçando os meus eus
Errei muito, terminei escravo de mim
Chego mesmo a pressentir o meu fim
Você se quer não me deu seu perdão
Não teve pena me jogou no paredão
Tento me transformar, a vida, é assim...

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Sonya Azevedo
Enviado por Sonya Azevedo em 21/04/2019
Alterado em 09/07/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários