Sonya Azevedo
Essência em versos e prosas
CapaCapa TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos



Meus Blogs

Jacintos da Alma
Pegadas do Vento
Nascentes de luz

Agradeço ao querido amigo Escreverati De Luca seu comentário
em forma de interação o qual ouso publicar.

Deusa da Rua

Eu queria ser um bruxo,
Um alquimista ser,
Para transformar-te
Em momento perene,
Eternizar-te em afresco
Junto aos eucaliptos,
Ao sol e à lua,
Pois te aprecio deveras,
Por seres a alquímica
Do simples,
Por dares ao simples,
O teu luxo.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Agradeço ao amigo querido Jacó Filho sua magnífica interação
em belos versos.

Varrendo com sua vassoura,
Varre as má impressões,
Arrebata os corações,
essa gari promissora.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Agradecendo ao poeta Francisco Mourão sua belíssima estréia
no cantinho dos amigos.
Seja bem vindo.

Varre n' alma o frio que te atormenta,
reluzindo o boreal dessa aurora,
o olhar do teu semblante me acalenta,
como um sonho, um fugir da gaiola!

Pássaro esse que canta e não lamenta,
se enternece aopular de galho em galho,
até nos fios o bicho arrebenta,
mesmo em sonho, no arbusto de carvalho!

À tarde em harmonia de amor a lua,
passou-se mais um dia de trabalho,
quão belo ao olhar p'ra aquela rua!

Cai à noite ilumina a face tua,
lindo sonho, a árvore, o carvalho,
inspiração quão bela foi a tua!

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Também em estréia por aqui o poeta Juninho Correia
e seu mimo em poesia.
Sempre bem vindo

Quanta alegria explode em meu peito
A saber que tão bela soteropolitana
Que nesta face de princesa luzitana
Resguarda em seu ímtimo, belo feito.

A versar com sutil requinte, bacana
Por mostrar seu mais nobre respeito
A quem limpa praças e ruas, o leito
Como ser das ruas, a Deusa e galana.

Assim como vós também vejo e aceito
Por entre galhos, pássaros a fulana
Que varrer sob o sol e lua soberana.

Nos induz abordar de um outro jeito
Vendo das ruas por trás da persiana
Essa homenagen por letra tão arcana.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 

E com seu comentário poético o amigo Walter de Arruda
o qual ouso publicá-lo.
Grata

Se, pensamentos
Se unissem à perfeição.,
Viva dos Amores impossíveis...
Toda Salvador qu'é povo,
Cantaria brados altos
À alegria
De Amar que vive a sua Cinderela.
"O que é que a baiana tem?"...
Tem Caymmi e tem Sonya...

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Agradecendo a Lucênio Lindoso por sua bela trova.

Vestida de laranja,
Doce como tal,
Alma pura esbanja,
Vida dura, mas alto astral.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Sou grata também ao amigo Jota Garcia, por seu belo soneto.

Vida de Gari

Como um casal de porta-bandeira,
Valseiam enquanto cuidam da rua,
Enquanto não vem o brilho da lua,
Pondo fim ao suor e à canseira.

A música vem no vento que a brisa traz,
Dos pássaros nos galhos do carvalho,
Amenizando a dureza do seu trabalho,
Num mundo de valores desiguais.

No lar quem sabe um rebento a espera,
Braços abertos querendo um abraço,
E do pão um generoso pedaço,

Que o dia todo ficou a esperar.
Dar-lhe uma vida melhor, ai quem dera!
Por enquanto so lhe resta sonhar.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Agradeço ao poeta Olavo sua belíssima interação

Ainda me lembro daquela menina
Que enfeitiçou a minha rua
Ela passou a ser minha sina
Numa verdade nua e crua.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Sonya Azevedo
Enviado por Sonya Azevedo em 21/07/2019
Alterado em 21/09/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários